Síncrono | do registro ao fluxo

"Na terra, o amor e a vida só parecem individuais porque tudo se rompeu lá com vibrações de amplitude e duração diversas. Não há, no entanto, vibrações não conjugadas com um movimento circular contínuo, como acontece na locomotiva que corre à superfície da terra, imagem da metamorfose contínua." Georges Bataille em O ânus solar


Síncrono | Do registro ao fluxo é um projeto processual que coloca em intercepção o desenho (registro) e a performatividade (corpo).
O desenho emerge ancorado em dois essenciais pólos de criação, o primeiro induz os registros no campo da efemeridade e o segundo estende-se na utilização de materiais e matérias de caráter não extractivista, reciclagens, oferendas, recolha e respigação em processos de deriva. No território performativo, intento a abertura para lugares de pesquisa e de experimentação onde o gesto é veículo, neste caso, a partir do ato da construção dos desenhos.
A performance e os dispositivos arquitetados manifestam-se como se de códices se tratassem, em ações Ritualísticas, perspectivando uma cerimónia composta por segmentos vivamente sob escuta e atenção pluriprisma. Figuras, glifos, sinais e símbolos em tons arancio compõem narrativas não lineares de uma espécie de árvore genealógica em bruto, que por e na falta de entendimento/veracidade é convocada a intuição como salvação.
O tempo é, neste projeto, visto e desejado como presença viva, pulsátil, cósmica, mutável, de carácter espiral e não assente na qualidade da velocidade ou andamento, mas sim no propósito circunstanciado e circunstante que de si e por si também concerne o acaso, o erro e o inesperado.
Após o término das ações, da diluição e da ausência do performer, os objetos expositivos permanecem fruindo do lugar como rizomas, celebrando a crucial presença de cada frequência (espectador).

Ideia, construção e activação com Flávio Rodrigues
Acompanhamento gestual/movimentação com Bruno Senune

Apoio à residência artística em Central Eléctrica (Porto), Balleteatro (Porto), Galeria Dínamos/Esap (Porto), C.E.A. (Moita), CAU Cortém (Caldas da Rainha) e GNRation (Braga);

Co-produção de Arte Total (Braga) e ADA Gallery (Vienna)

Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian


Agenda:

- 10 a 23/1/2022 - Residência de criação e pesquisa em CRL - Central Eléctrica (Porto);

- 8 a 12/2/2022 - Residência de criação e pesquisa em GNRation com curadoria de Arte Total (Braga);

- 12/2/ 2022, 16h - Apresentação pública em GNRation com curadoria de Arte Total (Braga);

- 24 a 26/3/2022 - Apresentações públicas em Rua Gaivotas 6 (Lisboa);

- 4 de Abril de 2022 - Apresentação em Facultad de Bellas Artes de la Universidad Complutense de Madrid inserido no contexto do programa Acción Spring(t) (Madrid);

- 13 de Maio de 2022 - Apresentação em ADA Gallery (Vienna);


Processo #1 - GNRation com curadoria de Arte Total (Braga);

Fotografias de Hugo Sousa / GNRation


Processo #2 -  Rua Gaivotas 6 (Lisboa);

© Fotografias de Simão Luis (Rua das Gaivotas 6)


Processo #3 - Facultad de Bellas Artes de la Universidad Complutense de Madrid inserido no contexto do programa Acción Spring(t) (Madrid);

Fotografias de ©DiegoRambova


Processo #4 ada is ... AiR (ada - artistic dynamic association) (Vienna);